tea_em_mulheres_florianopolis

Avaliação Neuropsicológica de Autismo em Mulheres em Florianópolis

Os sintomas de autismo em mulheres podem variar e, em alguns casos, podem se manifestar de forma diferente em comparação com homens.

O autismo é geralmente mais diagnosticado em homens do que em mulheres, o que pode ser parcialmente devido a essas diferenças na apresentação dos sintomas. O autismo em mulheres pode apresentar diferenças em relação ao autismo em homens, embora muitas das características centrais do transtorno permaneçam semelhantes. Aqui estão algumas das diferenças e considerações importantes:

Aqui estão alguns dos sintomas de autismo que podem ser observados com mais frequência em mulheres:

1. **Dificuldades na interação social:**

   - Mulheres com autismo podem ser capazes de mascarar melhor suas dificuldades sociais em situações sociais, imitando o comportamento de outras pessoas.
   - Elas podem estar interessadas em interações sociais, mas têm dificuldade em entender sutilezas sociais, como linguagem corporal, expressões faciais e tom de voz.

  2. **Interesses e atividades restritas e repetitivas:**

   - Os interesses restritos em mulheres podem ser diferentes dos típicos interesses masculinos com autismo. Por exemplo, elas podem se envolver intensamente em hobbies relacionados a animais, literatura, música ou moda.
   - As rotinas e rituais podem ser importantes para mulheres com autismo, e elas podem ficar perturbadas se essas rotinas forem interrompidas.

3. **Comunicação:**

   - Mulheres com autismo podem desenvolver habilidades de comunicação verbal mais avançadas do que os homens, o que pode ajudá-las a se comunicar melhor, mas ainda podem enfrentar desafios na compreensão das nuances da linguagem.
   - Elas podem ter dificuldades em iniciar ou manter conversas, especialmente em grupos maiores.

4. **Sensibilidades sensoriais:**

   - Assim como os homens com autismo, as mulheres podem ter sensibilidades sensoriais, como hipersensibilidade ao som, luz, texturas ou cheiros.
   - Elas podem se esforçar para lidar com situações sensoriais intensas e podem evitar ambientes superestimulantes.

5. **Mascarar ou camuflar:**

   - Muitas mulheres com autismo desenvolvem habilidades de mascaramento social, o que significa que elas tentam ocultar suas dificuldades sociais imitando o comportamento de outras pessoas. Isso pode ser exaustivo e levar ao esgotamento.

Outro ponto a se observar, é o diagnóstico Tardio. As mulheres com autismo tendem a receber diagnósticos mais tarde do que os homens. Isso ocorre porque muitas mulheres desenvolvem estratégias de adaptação social que mascaram seus sintomas, tornando o autismo menos visível. Essas estratégias podem incluir imitar o comportamento social dos outros e "mascarar" seus traços autistas em situações sociais.   Algumas mulheres com autismo são especialmente habilidosas em camuflar ou disfarçar seus comportamentos autistas em situações sociais. Isso pode levá-las a parecerem mais socialmente adaptadas do que realmente são, o que pode dificultar o diagnóstico. Algumas mulheres com autismo podem ser mais adeptas de comunicação social do que os homens, o que pode tornar seus sintomas menos óbvios. No entanto, isso pode ser exaustivo e levar ao esgotamento social.  As mulheres com autismo podem ter mais facilidade em estabelecer amizades do que os homens, mas ainda podem enfrentar desafios significativos em relacionamentos íntimos e românticos devido à dificuldade de compreender e lidar com nuances sociais e emoções.  As mulheres com autismo têm uma tendência maior a desenvolver depressão e ansiedade em comparação com a população em geral, devido ao estresse crônico causado por dificuldades sociais e adaptações.

Os profissionais de saúde podem ter menos experiência em diagnosticar o autismo em mulheres, o que pode resultar em diagnósticos equivocados ou atrasados. 

É importante ressaltar que, embora haja diferenças observadas nas apresentações do autismo em homens e mulheres, essas diferenças não são universais e variam de pessoa para pessoa. Cada indivíduo com autismo é único, independentemente de seu gênero, e a abordagem de diagnóstico e tratamento deve ser personalizada para atender às necessidades específicas de cada pessoa. O diagnóstico precoce e o acesso a intervenções e apoio adequados são fundamentais para melhorar a qualidade de vida das pessoas com autismo, independentemente de seu gênero. Um diagnóstico adequado pode ajudar a fornecer suporte e orientação adequada para lidar com os desafios que ela enfrenta em sua vida pessoal, social e profissional. É importante destacar que apenas um profissional de saúde mental, como um psicólogo especialista em neuropsicologia e psiquiatra, pode fazer um diagnóstico definitivo após uma avaliação cuidadosa e abrangente.

Caso você seja uma mulher em busca de uma avaliação neuropsicológica com um profissional especialista, com experiência e formação no assunto, nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos e orçamento. 

Escrito por:

Baltasar Noronha Lucas Brange 
Psicólogo Especialista em Neuropsicologia - CRP-12/19100
Psicólogo Especialista em Avaliação Psicológica
Pós Graduação em Neuropicologia (Censupeg Joinville SC)
Pós Graduação em Avaliação Psicológica (ACE Joinville SC)
Pós Graduando em Autismo (PUC-PR)
Pós Graduando em TDAH (CBI Of Miami)
Aluno em Disciplina Isolada em Mestrado UFSC em Neurofisiologia

 

Referências Bibliográficas

1. Lai, M. C., & Baron-Cohen, S. (2015). Identifying the lost generation of adults with autism spectrum conditions. The Lancet Psychiatry, 2(11), 1013-1027.

2. Hull, L., Petrides, K. V., Mandy, W., & Baron-Cohen, S. (2017). The Female Autism Phenotype and Camouflaging: A Narrative Review. Review Journal of Autism and Developmental Disorders, 4(3), 166-175.

3. Bargiela, S., Steward, R., & Mandy, W. (2016). The Experiences of Late-diagnosed Women with Autism Spectrum Conditions: An Investigation of the Female Autism Phenotype. Journal of Autism and Developmental Disorders, 46(10), 3281-3294.

Você tem passado por situações ou sentimentos semelhantes ?

Agende uma consulta com um dos psicólogos da nossa Clínica de Psicologia para mais informações.

Nossa Clínica de Psicologia está convenientemente localizada no Centro de Joinville e Florianópolis, com horários de atendimento das 08h às 22h de segunda a sexta-feira e aos sábados das 08h às 12h. Para agendar sua consulta com um psicólogo ou psicóloga, você pode entrar em contato conosco pelo WhatsApp no número 47 98469-9600 ou ligar para o nosso telefone comercial 0800 8782 219. Oferecemos psicoterapia para crianças, adolescentes, adultos e idosos. Estamos à disposição para auxiliar no seu bem-estar psicológico.

Veja também

 

Relacionados